Skip to content

TAMIRES BORGES Posts

UM PRESENTE A MIM MESMA

Me ensinei a transbordar, me mostrei partes de mim que não lembrava mais existir e deixei que se afogasse, no fundo azul do meu peito, um de um tipo de amor que só se encontra uma vez na vida, o meu. E, nessa história de estabelecer laços, descobri ser do tamanho exato para caber em mim mesma.

EU SOU MALUCA

Pergunto-me se ele e eu somos a mesma pessoa, já que moramos no mesmo lugar. Mas é difícil dizer. Nem tudo aquilo que se é, se é de verdade. Às vezes a gente nem é aquilo que realmente parecer ser e ainda assim é bem mais que isso…

www.000webhost.com