TODO DIA UM CRISTO MORRE

“Na favela, a Via Crúcis acontece todo dia”

Hoje lembramos a morte do Deus Cristão, Jesus de Nazaré. Assassinado por autoridades locais enquanto buscava justiça e libertação para o seu povo sofrido, amargado pelas mazelas sociais, pelo ódio a diferença e pela ferida aberta da discriminação. Um Jesus pobre, de família simples, da cidade mais esquecida de seu país, de pele negra e voz forte.Um Jesus que não almejava nada além da doce descoberta do valor humano, do valor daquilo que se é, e não daquilo que se tem. Um Jesus, que mesmo que não fosse Deus, transformou-se ao longo do tempo em um homem gigante com um legado maior ainda de luta e resistência.

E foi assim, olhando esse Deus, esse Jesus filho de Deus, que me percebi olhando na verdade um brasileiro, um morador da favela, pobre e esquecido por sua sociedade, que morre a cada dia assassinado por balas perdidas... que são livremente achadas em suas cabeças e no coração de suas mães.

 

 

 

 

 

Imagens da Página Ateliê15 – Facebook

Quem é Maria, transpassada pela dor da espada em seu peito, senão a mãe da periferia que vê seu filho inocente executado? Quem é José, calado de seus próprios sonhos, senão o pai que abre mão da vida pelo alimento que sustenta o filho? Quem é João, o único que fica em meio a dor, senão os amigos fieis que velam o corpo do cristo favelado em cemitérios de valas? Quem somos nós, muitas vezes omissos, senão o povo que olha a dor dessa família e nada faz?

Um Cristo morre todo dia ao nossa lado. Um Cristo morreu baleado com quatro tiros no Rio enquanto voltava de uma palestra, um outro Cristo morreu enquanto dirigia para esse mesmo Cristo. Cinco Cristos morreram na chacina de Maricá, um Cristo morreu enquanto sua mãe comprava algodão doce no ponto de ônibus, um Cristo grávido morreu enquanto ia a padaria e um outro Cristo morreu enquanto voltava da costureira, onde feliz foi buscar seu vestido para a festa do dia seguinte. Um Cristo morreu quando se divertia após trabalhar em um baile de debutantes. Um Cristo morreu. Morreu e a gente nem percebeu!

Por isso, por todos os Cristos que morrem, fica hoje o sentimento de dor e tristeza. É que esses Cristos, infelizmente, não ressuscitaram no último dia!

Links interessantes sobre o tema:
Página sobre Arte Religiosa e Crítica - Ateliê15
Mortos em chacina davam aulas para crianças de 8 a 10 anos em área de lazer onde foram executados, em Maricá, no RJ
Deputados federais vão ao Rio acompanhar caso Marielle e chacina de Maricá

Deixe uma resposta