ANO NOVO DE NOVO

A obrigação de recomeçar!

A mudança de ciclos é sempre um grande momento. Marcado por fogos, festas, músicas e pessoas que se abraçam ao badalar da meia noite, a virada de ano é quase um ritual. Quase não, é um ritual. Fazemos tudo igual todo ano e todo ano queremos fazer tudo diferente.

E é nesse diferente que mora o problema!

Comecei lá para junho, mais ou menos, namorar uma mudança aqui para o site. Eu queria encontrar cores novas, mais simples e mais agradáveis que o amarelo ovo que achei que tinha ficado legal. Queria algo mais vivo, mais colorido, com movimento. Queria que o site ficasse moderno, com a minha cara. E mais que isso, queria encontrar o sentido, a essência, o primeiro amor de quando comecei a publicar. De tanto namorar essa ideia, eu e ela ficamos noivos e o noivado durou meses. Com a chegada de dezembro e o início da temporada de novas metas, minha vida se tornou uma loucura, na busca desenfreada por mudar tudo antes do dia 31/12. Era a hora de finalmente casar com ela.

Conversando com uma amiga do trabalho sobre isso, percebi que de repente o ano inteiro passou a caber em dezembro. Doze meses inteiros se transformaram em um em questão de segundos e nós, apressados pela mudança que parece bater na porta desesperada, ficamos desesperados também.

Somos tomados pelo espírito da obrigação de recomeçar que dezembro trás e com ele damos largada na corrida das metas, dos planos, das pendências. E essa corrida é cheia, quase uma São Silvestre das Transformações. Nós, descabelados, correndo para todos os lados, fazendo o possível e o impossível para tornar todos os sonhos reais em duas semanas. Porque as outras duas já são Natal e Ano Novo.

É um tal de pintar a casa, de pagar as dívidas, de lavar o carro, de comprar roupa, de viajar, de arrumar o armário, de organizar as gavetas, de doar sapatos, de doar comida, de doar qualquer coisa, só precisa doar alguma coisa. É um tal de querer ser diferente, de querer ver gente, de pedir perdão, de rever amigos, de abraçar primos, de amarrar os laços que deixamos soltos o ano inteiro.

É muita pressão!

Por isso, na minha lista de ano novo acrescentei agora a palavra de novo. Espero que ela me lembre que tudo bem algumas coisas saírem depois da meia noite, tudo bem algumas coisas ficarem para janeiro, fevereiro, tudo bem. Ninguém vai morrer por causa disso. Eu não vou morrer por causa disso. O amarelo ovo do site pode aguentar mais um pouco. Ele agora faz parte das metas de 2019. Até porque, o que mudou foi o ano, a minha vida continua a mesma enquanto eu não decidir mudá-la!

E nesse clima de mudança, Feliz 2019!

Feliz Ano Novo de Novo!

Que esse seja o ano da decisão e não só dos recomeços!

Deixe uma resposta