DIÁRIO #12: QUANTAS TRAGÉDIAS NOS ÚLTIMOS DIAS

Parece que resolveram acontecer todas de uma vez só!

E a gente fica assim, com essa sensação de impotência, de inconstância. É difícil até pensar por onde começar esse diário. Na verdade, eu nem queria ter começado. Hoje acordei com a menor vontade de escrever. Mas escrever é maior que eu, então cá estou , escrevendo… Escrevendo e pensando sobre tudo isso que aconteceu…

Primeiro Brumadinho e toda a dor que a lama trouxe. Depois, fechando o verão, veio uma chuva torrencial, uma tempestade para ser mais exata e, deixa mortos, desabrigados, deixa o Rio um caos; deixa uma semana  antes a gente, aqui do interior, em um caos completo também.  E agora, um incêndio avassalador, que mata dez meninos – porque de 14 a 17 anos você é apenas um menino – em pleno CT flamengo. Quanta dor. Todas assim, uma atrás da outra, como se fossem ondas, como quando levamos caldos sem conseguir respirar. Chega doer o peito. Chega faltar o ar.

Assim, diante de tudo isso, eu abri os sites de notícias e fiquei pensando na quantidade de coisas ruins que acontecem todos os dias, em todos os lugares e pensar nisso me fez refletir o quanto não temos controle sobre essas mesmas coisas ruins, porque elas simplesmente acontecem. Na maioria das vezes, na grande maioria das vezes, não temos culpa alguma. Somos apenas levados por um mar de lama, carregados pelas forças das águas, queimados pelo calor do fogo. Essas cosias simplesmente acontecem.

Mas, pensei também que as coisas ruins não devem sobrepor as boas. Nunca. Porque as coisas boas também acontecem e acontecendo iluminam o dia, refrescam a vida, deixam tudo mais leve. E a imprensa, nossa querida imprensa, as vezes se importa mais com a dor do que com a alegria. Talvez ela venda mais? Não sei! Talvez seja mais fácil fazer as pessoas chorarem do que sorrirem? Também não sei!

Só sei que existe no mundo um jornal que só fala coisas boas e eu queria te dar esse presente hoje.  Olha só:

Por isso, quando doer a alma ficar perto de tanta dor e tanta maldade, abre esse link. Se der salva ele no celular, nos favoritos do computador. Mas abre esse link pelo amor de Deus!

Não podemos deixar as coisas boas morrerem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top
%d blogueiros gostam disto: