DESVENDANDO O CASO MARIELLE

Como o homem inventou o elefante!

– Oh vizinho!

– Oi vizinho!

– Que negócio é esse na sua mão, rapaz?

– Esse negocinho pequeninho aqui? Uma formiga que eu matei!

– Formiga?

– Formiga!

– E elefante é formiga desde quando, rapaz?

– Desde que eu falei que era, ué!

– E você agora inventa bicho?

– Invento!

– Mas não tem como inventa um bicho que já existe!

– É que eu desinventei o outro!

– Desinventou como, rapaz? Isso aí não é um rabo de elefante?

– É um rabo de elefante!

– Isso aí não é uma orelha de elefante?

– É uma orelha de elefante!

– Isso aí não é uma pata de elefante?

– É uma pata de elefante!

– Isso aí não é uma tromba de elefante?

– É uma tromba de elefante!

– Então que bicho é esse, rapaz?

– Formiga!

– Ahhh, sê besta!

– Besta é você que não sabe desinventa nada!

– E não desinvento mesmo, rapaz! Não desinvento e nem mato!

– Eu também não mato.

– Mas não foi você que matou o elefante?

– Eu não, eu só mandei! Esse negócio de matar é com o outro vizinho ali!

– Mas a primeira coisa que você disse não foi que matou o bicho, rapaz?

– Eu disse. Mas agora desinventei!

Homenagem do Site Nsc Total, por Ângela Bastos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top
%d blogueiros gostam disto: